quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Autoestima

                                   Qual a relação que você mantém com a sua autoestima?
Confesso que até uma certa idade, a relação que eu mantinha com a minha não era das melhores, ao longo da minha infância principalmente. Passei por várias situações vexatórias, e isso foi a porta de entrada para uma visão negativa vinda de mim para mim mesma.
Sempre fui fora do padrão.  "Magra demais'', ''lábios sobressalentes demais'', ''cabelo crespo'', ''olhos muito pequenos'', ''seios pequenos'', entre outras coisas.
Tudo o que as pessoas apontavam como defeitos eu tomava como verdade. Isso me prejudicou muito. Passei a me calar cada vez mais, me isolar, me sentir mal por comentários alheios, mas, principalmente, eu estava deixando de expor para os outros quem eu realmente sou.


Quando somos jovens, algo que queremos é pertencer a um grupo;  Um dia você cresce e descobre quem você realmente é, e que esses grupinhos onde todos pareciam felizes e super amigos nem eram tão legais quanto pareciam ser, que essas pessoas serão passageiras, e esse momento também será. Passa a querer pessoas que acrescentem algo além de um número em sua vida, e sim sentimentos.
Que esse "padrão" na verdade não existe. Tudo é relativo, a beleza varia aos olhos de quem vê, e esses "defeitos" não existem; Defeito mesmo tem quem te coloca para baixo de forma gratuita e faz julgamentos antes mesmo de conversar com você.


Descobre que nem todo mundo vai ou precisa te conhecer por inteiro. Mas alguns vão, e vão gostar disso. Pessoas que presenciam seus piores momentos e logo depois ligam para matar a saudade, relações em que existe uma troca onde conseguem ser vocês mesmos sem pisar em ovos. Mas, principalmente, pessoas que vão te querer exatamente como você é, porque se não, não seria você.

Ainda sim, não significa estar bem consigo mesma todos os dias, livre de falhas e dúvidas, mas compreender que somos humanos, logo, somos imperfeitos por natureza. Reconhecer suas falhas e acordar todos os dias disposto a tentar ser alguém melhor, não só para o mundo mas para si mesmo.







38 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Temos que amar nós mesmos antes de amar os outros, pelo simples fato de que o amor vem de dentro para fora e não de fora para dentro, se vc n tem amor dentro de vc, n pode amar outra pessoa. #seameprimeiro :D

    O importante é ser você, mesmo que seja ♪ ♫ ♩
    estranho seja você, mesmo que seja ♪ ♫ ♩
    Bizarro, Bizarro, Bizarro ♪ ♫ ♩

    Pitty :3

    ╔♫═╗╔╗
    ╚╗╔╝║║♫═╦╦╦╔╗
    ╔╝╚╗♫╚╣║║║║╔╣
    ╚═♫╝╚═╩═╩♫╩═╝

    ResponderExcluir
  3. Ah a autoestima, achei sempre um assunto muito delicado, é difícil estar bem 100% do tempo, principalmente na tpm só quem é mulher sabe, nesses dias nos sentimos péssimas, mas também tem aquele que Ualll nos sentimos lindas.
    Beijinhos
    http://www.quemcasaquercasaouap.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim tem dias que nos sentimentos como as mulheres em propagandas de shampoo kkkk. Amo esses dias.

      Excluir
  4. Sei como é ser a magrela do cabelo crespo... também me isolei muito por causa disso, mas depois descobri que as pessoas que me zoavam por eu ser magrinha tinham era inveja do meu corpo kkkkkk
    Mais importante que isso, o importante é aquilo que a gente tem no coração <3

    http://senhoritaxavier.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A alegria que da em gostar do nosso corpo é indescritível, né?

      Excluir
  5. Antes de tudo o amor próprio!

    www.questionandodireito.com.br

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto, minha auto-estima até ano passado era uma merd*, mas depois que comecei a namorar, me arrumar mais, ela mudou totalmente, hoje sou muito mais segura e me amo do jeito que sou!
    Beijos,
    www.gabrieleortiz.com.br ♡

    ResponderExcluir
  7. Meu namorado também me ajudou muito quanto a isso, amigos também. É sempre bom ter por perto pessoas que estão dispostas a compartilhar amor

    ResponderExcluir
  8. Cara eu amei esse post. Acho que ele é meio que um espelho. Quem nunca passou por isso que atire a primeira pedra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gotado <3. Verdade, infelizmente isso é algo recorrente, mas o ponto positivo é que podemos aprender com essas situações.

      Excluir
  9. eu acho certíssimo. aliás a gente tem que ser a mudança que nós queremos ver. tem muita gente que não se gosta e não faz nada pra mudar isso,fica só esperando cair do céu..
    eu amei teu blog,bem maduro mesmo! segue o meu de volta?
    seguindo você como Mary Martins.
    www.aquelameninadesencanada.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada ^-^. Eu também gostei do seu blog, achei ele bem variado.

      Excluir
  10. Adorei a postagem!!!
    Amei o seu blog,tanto que já sigo o seu blog, se puder retribua?
    Meu instagran: @luanacarvalhoi e Meu blog: http://meuestiloe.blogspot.com.br/
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado, tanto do post quanto do blog *-* <3 O seu blog também é lindo.

      Excluir
  11. Quando somos mais jovens nós só enxergamos defeitos e então percebemos que temos o corpo perfeito para nós e que não precisamos imitar ninguém.

    http://heytutty.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essa questão de achar que deveríamos imitar alguém... Uma das melhores coisas da vida é perceber que a melhor escolha que podemos fazer é ser nós mesmos.

      Excluir
  12. No início da adolescência , como você falou , tomamos tudo como verdade , isso é horrível . Passei por uma fase bem tensa também , pq sou negra, do cabelo enrrolado , gorda e que estuda num colégio particular com os padrões Gisele Buch(alguma coisa , pq né ?! Não sou obrigada a ficar decorando como se escreves esses nomes ) . Muitas vezes pensei em suicídio e , por causa da minha mãe , abandonei a ideia . Mas é mto complicado ! Essas pressões psicossociais levou a um suicídio de uma garota do meu colégio ! E , claro , me senti culpada , por fazer parte dessa classe cada vez mais opressora !
    www.blogdarosita.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Rosita... Essas situações são extremamente complicadas, o pior é que, muitas vezes não damos devida atenção para a pessoa que está sofrendo. Sempre tem quem diga, "Isso passa" "Bobagem", e esquecem do quanto aquela pessoa está sofrendo e se anulando até evoluir para um ponto onde não tem volta, como o de sua conhecida e infelizmente de várias outras garotas. É muito bom quando temos ao nosso lado pessoas que estão dispostas a compartilhar amor e nos ajudar.
      ps: Realmente ninguém é obrigado, esse povo que tem nome difícil. kkkk

      Excluir
  13. Amei esse post! Acho a autoestima um assunto muito interessante para discuti! Afinal, quem não tem aqueles dias baixos ne? Basta nos conhecermos e saber lidar com isso, para que tudo flua!

    Seu layout é m a r a v i l h o s o!!!! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um assunto que é sempre bom abordar afinal, é algo que falamos praticamente todos os dias, e são ótimos os que pensamos coisas positivas a respeito.
      Muitíssimo obrigada, o seu também é lindo <3

      Excluir
  14. Me identifiquei muito com essa parte que diz seus problemas com autoestima quando era mais jovem. Sou negra, magrela, cabelo crespo... conheci o quão desumano é o preconceito de perto! Tive muitos problemas com autoestima, até que isso já estava afetando meu corpo por inteiro. Agora posso dizer que estou na MELHOR fase da minha vida. Palavras ainda me machucam? Sim, com certeza. Mas hoje eu tenho capacidade de entender que eu sou linda a minha maneira, e que eu se eu não ver isso primeiro, ninguém verá!

    Ótimo post, sucesso sempre!

    Beijinhos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu costumo dizer que, palavras ferem, e realmente muitas vezes jogamos elas sem consciência disso. O bom de passar por essas situações é quando percebemos o quão lindas somos, e que não precisamos desses rótulos, mesmo com falhas e tudo mais, quando nos aceitamos por inteiro.
      Eu fico muito feliz que tenha gostado e se identificado.
      Sucesso para você também <3.

      Excluir
  15. Ual adorei o post, me senti nele na verdade, porque também na infância e adolescência me senti exatamente assim, feia fora do padrão, magra demais ( até hoje na verdade rs) seios pequenos, olhos pequenos, cabelo cacheado (que hoje amo) não tinha roupas da "moda", mas crescemos e vemos e pensamos diferentes né, e hoje me amo exatamente como sou!
    Parabéns pelo blog e pelo belo texto.
    Beijos flor
    www.blogdamaah.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo, fico muito feliz por você ter gostado e se identificado *-*
      Essas fases não são fáceis, né? Acho que todo mundo já passou por isso de alguma forma, mas a melhor coisa é quando isso passa, então podemos levar tudo com mais humor e, claro, mais amor. *-*

      Excluir
  16. A gente demora a perceber que o mundo é maior do que o patio da escola. Esses segredos ngm conta e, mesmo se contassem, acho que ngm acreditaria. A questão é viver cada momento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de dizer que o texto é lindo e seu blog tbm. É bom conhecer gente que pensa diferente!!!!

      Excluir
    2. "A gente demora a perceber que o mundo é maior do que o patio da escola" Adorei. Realmente, o pior é que passa e as vezes pensamos "Eu era feliz e não sabia." essa frase é recorrente, mas só quando passa entendemos o real sentido dela.
      Muito obrigada, Lu, fico super feliz que tenha gostado *-*

      Excluir
  17. Descreveu a minha vida. Perfect!
    No caso, eu nunca fui magra demais xD, mas vivi toda essa paradinha de aceitação e: é tenso!

    Bjo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, acho que independente do corpo, todos temos uma fase assim, ou dias em que acordamos "de cara virada para o espelho", e é péssimo ficar se cobrando padrões e etc...
      Obrigada pela visita, flor, Bj. <3

      Excluir
  18. Miga você é linda e talentosa, não deixa ninguém te colocar pra baixo não! hahah
    Eu sempre tive uma relação complicada com a minha autoestima, sempre duvidei das minhas capacidades e me preocupava demais se as pessoas iam ou não gostar de mim. Agora estou em uma fase melhor, e espero que aquela fase pré-depressão não volte nunca mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai xô depressão... É horrível se sentir assim, pior de tudo é que pra quem ta de fora parece besteira, né? Mas quando levantamos ficamos ainda mais fortes e radiantes, espero que a sua fase só prospere e você se sinta cada vez melhor. <3

      Excluir
  19. você é lindaaa!
    eu tive muito problema com auto estima, ainda tenho aquela coisa de achar que as pessoas não gostam de mim e tal, mas melhorei DEMAIS! Tive que passar por problemas psicologicos e terapia, mas é como se hoje eu fosse outra pessoa.
    to amando teu blog! *o*
    beijão,

    Bruna Granado
    http://amoresechiliques.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho esse problema, acho que depois de tudo fiquei paranoica, sabe? Quero fazer terapia pra ver se ajuda em algum sentido, espero que sim.
      Muitíssimo obrigada <3

      Excluir
  20. Reconhecer nossas falhas e acordar disposto a ser melhor é uma grande prova que a pessoa tem auto estima,se aceitar apesar dos defeitos e falhas

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!